Não há almoços grátis!

Infelizmente tenho que partilhar convosco uma carta que chegou ao meu conhecimento e que a ser verdade lamento. Não tenho os remetentes como “mentirosos”, por isso acredito que não hesitarão, tal como não têm hesitado no empenho nas suas funções, de audácia e rigor à “causa” - os resultados estão à vista -, de levar esta sua decisão até ao fim.
Talvez até seja oportuno voltar ao tema que deu lugar a amplas discussões no facebook, até ao ponto do vice-presidente da Câmara me ter, não só excluído do lote de amigos da rede social, como ainda do rol de amigos na vida societário, deixando mesmo de me dirigir a palavra. Mas a decisão foi dele e eu respeito.
O que é que aconteceu?
Ao ver uma foto partilhada pelo Jorge Amador no facebook, sobre a inauguração do renovado campo de futebol do Grupo Desportivo Atouguiense (GDA), coloquei este comentário: “Deviam ter vergonha na cara! Desculpem ser direto, mas isto é vergonhoso, é pura eleitoralite política!”.
Para que não houvesse lugar a mal entendidos decidi explicar, apontando o meu ponto de vista. Referi que “nada tinha contra o nosso GDA. Apenas contra o aproveitamento dos políticos misturarem o trabalho das pessoas para proveito próprio”, acrescentando que “já começa a ser demais. Acho eu. Um ano depois, sei que é este ano que o GDA celebra os 90 anos, mas... enfim. Parabéns aos atouguienses pelo grande empenho e dedicação!
Feito o introito no sentido tão-somente de ajudar a perceber o que se segue, pois a matéria supra não é para aqui chamada na sua essência, passemos ao que interessa que é a relação do tema e da coerência da minha opinião em diferentes momentos e com diferentes atores.
Aliás, vou limitar-me apenas a introduzir mais uma observação ao que chamei de eleitorismo político. Pois se para uns é tão evidente, no meu entender e no momento em que fiz o comentário na rede social, continua a sê-lo, e até julgo que sai reforçada se comparada com a decisão manifestada pela Junta de Freguesia de Atouguia da Baleia.


Separando os momentos e os intervenientes, que conclusão se pode tirar? Que quando nos interessa estamos lá, quando a árvore parece já não dar-nos frutos, o melhor é deitá-la abaixo?


E por aqui me fico. Deixo à vossa consideração a carta que recebi e que partilho, não deixando de lamentar tais atitudes. Mas que não me surpreendem, pois é disto que vos falo sempre que escrevo. Acreditem! E como dizem por aí: “Não há almoços grátis!”
Fonte: Direção do Grupo Desportivo Atouguiense
Um abraço solidário aos dirigentes, sócios e simpatizantes do GDA!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por opção pessoal, o exercício da liberdade de expressão é total nas caixas de comentários abertas ao público, disponibilizadas no meu blogue, estando apenas vedadas, e a partir desta data, aos anónimos, pois como se trata de um blogue pessoal entendo que não faz sentido que não se saiba quem gosta ou não das minhas publicações.

2013.02.07