Quando o coração manda mais


Car@s amig@s,


Esta semana é muito difícil para a minha pessoa, simultaneamente para a minha vida profissional e familiar.

Não seria ético revelar aqui os motivos, mas apenas gostava de partilhar a decisão.

Sempre coloquei como meta no meu percurso o “sonho”, a vontade de chegar mais longe, mas tentando estar mais próximo daqueles de quem quero muito.
Tenho que ponderar diversos fatores e há sempre uns que me fazem chegar mais “facilmente” à minha final - falo de tomar decisões.
Há gente que merece o meu respeito, a minha admiração, porque são verdadeiros, humanos, puros, e dão-nos o que jamais pensaríamos receber de pessoas que têm tantas responsabilidades. E fazem-no apenas porque acreditam em nós e dão-nos espaço e confiança para podermos ser nós próprios.
Eu sei que para alguns este meu post não dá para perceber imediatamente [peço desculpa por ser vago], mas o futuro próximo encarregar-se-á de vos ajudar a perceber, embora muitos há que o vão entender imediatamente.
Como profundo reconhecimento e gratidão dia 15 irei dar a resposta que aguardam.
Uns irão ficar surpreendidos e como são gente medíocre não serão capazes de alcançar a razão desta decisão, mas para os que realmente contam no meu dia-a-dia essa decisão será apenas natural.
Lealdade e respeito vão fazer-me decidir como entendo ser o mais certo…
Uma dica… mesmo sabendo e não desprezando os conhecimentos que ele me trouxe, não estou disponível para regressar ao passado [a lugares e caminhos já trilhados], porque aposto que o melhor é viver o presente apostando num futuro melhor!
A quem está comigo, a quem acredita em mim, a quem não põe em causa as minhas competências, deixo uma palavra: OBRIGADO.
Decidir bem, compreende saber que nem sempre temos a razão maior que o coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por opção pessoal, o exercício da liberdade de expressão é total nas caixas de comentários abertas ao público, disponibilizadas no meu blogue, estando apenas vedadas, e a partir desta data, aos anónimos, pois como se trata de um blogue pessoal entendo que não faz sentido que não se saiba quem gosta ou não das minhas publicações.

2013.02.07